Bullying sobre cabelo

Bullying sobre cabelo

Oi gente! Tão boas? Eu sou da época que chamar o amigo de gordinho, magrela ou pretinho básico não era nem discriminação e nem bullying. Era só uma forma de chamar seus amigos, brincar com eles. 


E o amigo, normalmente recebia de boa e sem traumas. Eu sempre recebi de boa bullying sobre cabelo.


Porque as vezes estava grisalho, mais claro na raiz e mais dourado no comprimento. Pra mim, era a verdade, e não uma forma de ofensa.

Tem mais pra ler aqui:


O que é ou não Bullying

Mas, hoje em dia, tudo isso e muito mais é bullying.

Eu acredito que só torna “ofensivo” da maneira como você fala, e pra quem você fala. 

Porque definitivamente, ainda me chamam de “magrela”, “louca” e não vejo isso de forma ofensiva. Até porque né... é a verdade! 😂

Aconteceu uma coisa outro dia e fiquei chateada. E isso eu coloquei como um bullying sobre cabelo;


O que foi Bullying sobre meu cabelo?

Foi assim, uns dias atrás eu matizei o cabelo e estava bem branco… bem platinado né gente! Branco, branquinho não fica mesmo!

E tive que ir à escola do meu filho pegar ele porque a professora não havia ido, e não tinha substituta.

Quando cheguei lá na escola haviam distribuído os alunos em outras salas, e eu fiquei sem saber aonde estava o Murilo. Até que a diretora veio me perguntar “Quem era meu filho”, e então disse quem era, e a classe que estudava, ou pelo menos tentei lembrar a classe dele.😁

E ela trouxe o Murilo pra mim.

Depois o Murilo falou no carro que a diretora tinha me chamado de "" na classe que ele estava. Disse “Murilo, sua vó veio te buscar” E quando ele me viu disse à professora que era a mãe dele e não a vó! E ela riu!

Claro que ele só contou isso no carro e eu… fiquei chateada e até pensei em voltar, porque fiquei pensando porque ela teria falado isso!? Mas depois pensei diferente...

Eu só tinha que explicar para meu filho o que estava acontecendo.
Então falei para o Murilo que ela tinha dito isso por conta do meu cabelo que estava bem claro, branco. E disse que ele não precisava ficar apreensivo porque não iria à escola dar barraco.
Barraqueira!😇

Claro que fiquei com aquilo entalado, mas não fui. 

A educação vem de casa, eu tenho que passar isso para meu filho, e foi o que fiz. Disse pra ele o que era, o que acontecia e porque eu tinha ficado chateada, mas que não ia na escola atrapalhar o ensino dele, e nem deixa-lo apreensivo por isso!

Por um tempo ainda pensei nessas coisas ditas acima. 

Tipo, porque eu me ofenderia? Porque é uma pessoa que não conheço? Porque é a diretora? Porque falou para meu filho, porque foi sarcástica… pode ser que por isso eu tenha me ofendido.

No dia seguinte...

Depois, no dia seguinte, o Murilo disse que falou pra professora dele “Professora, a diretora fez bullying sobre cabelo da minha mãe!

E ele chegou em casa e me contou, então eu pensei que tinha feito a coisa certa. Eu expliquei o que era para o Murilo, e porque me senti chateada com isso. 

A história da escola acabou aqui. Tipo "morreu neves" se é que me entendem!

Depois entendi que o bullying não é isso que de fato brincamos com amigos e parentes, pessoas que amamos e que nos dão essa liberdade, o bullying esta na ofensa, no sarcasmo, na maldade de pessoas que querem falar das características de outras para diminuí-las, ofende-las estando em maior grau, poder, ou mesmo intelecto que outras...

Mas já esqueci. Não o suficiente pra não deixar a dica pra vocês. 

E só pra lembrar o que é builling

Bullying é um termo da língua inglesa (bully = “valentão”) que se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e/ou repetitivas, que ocorrem sem motivação evidente e são exercidas por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa sem ter a possibilidade ou capacidade de se defender, sendo realizadas dentro de uma relação desigual de forças ou poder. 


Vem cá gente! Segue aqui ó







Este conteúdo é original de PnC