Banho de Brilho- Vantagens e Desvantagens.

pintando o cabelo

Oi gente! Tão boas? Banho de brilho com certeza era meu ponto forte, aliás foi pesquisando sobre isso na net, que aprendi a me virar em casa com tinturas.

Não sou contra profissionais de maneira alguma, mas não posso falar que todos tem a mesma experiência em colorimetria, e infelizmente, são poucos os que dominam a arte.

Aprendi com minhas próprias experiências como dosar a cor, como meu cabelo abre tom, ou fecha, e assim aprendi a separar as boas tinturas das ruins, vendo sua durabilidade após lavagens, e fixação da cor no fio.

A primeira vez foi com medo total… fiquei achando que ia virar platinada, fiquei ali só sonhando com a cor que estava na caixinha da tintura, depois assim na cara e na coragem e naqueles "5 minutos" malucos, joguei a tinta na cabeça... e depois ? Claro que não ficou a cor da caixinha, e nem fiquei platinada, pelo contrário, fiquei toda manchada, esqueci as luvas, as unhas ficaram pretas, fui trabalhar com a orelha e metade do rosto roxa, aff! Coisas de primeira coloração...

Motivos para fazer Banho de Brilho:

Pintar o cabelo exige manutenção da cor todo mês, na época que comecei a fazer o banho de brilho eu pintava o cabelo todo mês com Ox de 30 ou 40 e meu cabelo vivia poroso, já estava gastando bem mais do que pagaria em um salão!!

Se não dava certo com uma tinta, comprava uma ou duas na semana seguinte, se não conseguia a cor, misturava um pouco mais de outra, misturava bisnagas de marcas diferentes, era erro atrás de conserto, já estava tingindo demais, e essa cor que tanto queria já tava virando "cor de rica"...

Assim, me aventurei no Banho de brilho, pensando na economia.

Imagina uma coloração que dava pra duas vezes! 

Economia sim, menos estrago não!

Passei a misturar :
  • 2 colheres de creme;
  • 1/2 bisnaga de tinta;
  • 1/2 Ox de 30 volumes.

Assim nessa misturinha conseguia cor, brilho e tonalização da raiz. Da pra acreditar? 

Eu gostava tanto que já coloquei dois tutoriais aqui no blog, dava certo, uniformiza a cor, valia a pena, mas dava certo assim:
  1. Eu tinha que usar a coloração próxima do cor que estava meu cabelo pra dar certo, ou um tom maior pra pintar a raiz;
  2. A raiz fica com fiozinhos brancos e levemente tonalizada, sai a raiz preta e fica meio bege seguindo o tom da cor que usou, não platina e nem fica claríssimo.
  3. Pra usar meia bisnaga de tinta, o cabelo tem que ser fino e médio, no mínimo, senão não consegue colorir só com essa mistura, o ideal é encharcar o cabelo todo;
  4. Começava sempre a coloração pela nuca e por ultimo na raiz, sempre dava certo;
  5. Aprendi a não usar mascara boa pra fazer o banho de brilho, justamente porque, a medida que mistura com a coloração você perde os nutrientes dela, acaba virando um emulsionante, uma coloração fraca, é só isso o banho de brilho.
  6. Fazia isso a cada 20 dias sem muitos estragos (não é o mesmo estrago que seria a coloração pura sem creme) e porosidade, e aumentava o tempo da coloração só com tinta pura só a cada dois meses, quase não dava pra perceber a raiz.

Aonde ha vantagens também há desvantagens, mesmo valendo para dar aquela "ajeitada no cabelo":
  1. A cor não ficava forte;
  2. Dependendo da coloração não durava mais que 10 dias a cor, muito importante a coloração profissional e de qualidade;
  3. Cabelo danificava igual tonalizante, significa que mesmo com o creme não estava livre de alguns danos no fio;
  4. O trabalho em colocar o creme é maior que só tacar a coloração no frasco e mandar na cabeça;
  5. Esse procedimento NÃO uniformiza a cor da raiz com a cor do comprimento.
  6. A cor, mesmo sendo fraca dura pelo menos 20 dias, não tanto quanto uma coloração permanente pode durar, até mais que 30 dias com proteção e manutenção do fio.

Hoje deixei de lado o banho de brilho por achar tonalizantes que durem o tempo de uma coloração e mais que banho de brilho, e mesmo assim ainda posso usar com creme e meia bisnaga…

Vivendo e aprendendo!

Beijos