Morte por Progressiva!!! Aconteceu

morte por progressiva

Oi gente! Tão boas? É verdade. Aconteceu mesmo uma morte na região do Vale do Paraíba, Pindamonhangaba, por conta de progressiva. A notícia saiu há dois dias.

A morte por progressiva já era uma coisa prevista, a longo prazo, pela substância que já afirmaram causar câncer, mas dessa forma que aconteceu, morrer no dia da aplicação é a primeira vez que fico sabendo!


Já ocorreram outras mortes por conta da intoxicação, internação e depois problemas agravados.
Lembram do caso do Rio de Janeiro? Lê aqui.


A Noticia

Márcia Gomes de 48 anos morreu no dia 14/03 após um procedimento químico no cabelo. Ela foi levada ao pronto-socorro onde faleceu por insuficiência respiratória aguda, bronquite aguda e asma. Todos os sintomas decorrentes da reação alérgica do produto químico em contato com a pele.
A notícia é triste e nos coloca apreensivos sobre as escovas progressivas, e me desculpe dizer, até mesmo com os profissionais.

Porque já contei aqui pra vocês denúncias sobre uso abusivo de redutores e formol dentro dos salões:

>>> 2015 - Progressiva como Condicionador
>>> 2016 - Eu que faço minha progressiva com formol?? Como assim??

Sei que em 8 anos de Blog ainda recebo muitas perguntas sobre reações agressivas com essas químicas. Meu blog é prova incontestável, por conta de vários posts, que a técnica química Adriana já respondeu várias vezes dúvidas aqui no blog sobre esse tipo de problema com as químicas. 

O que nos faz pensar: Há tanto tempo as mesmas reações e tudo continua na mesma??


As reações da Progressiva


As reações são com produtos químicos nos cabelos são variados, e pessoas alérgicas devem ficar longe desses produtos. Além disso deve-se perguntar: Será que essa informação (sobre alergias) tem nos produtos químicos utilizados? Será que os profissionais perguntam se a pessoa já teve alguma alergia? Precisam??

O maior problema não ésó da química mas sim quando as escovas são clandestinas, produtos “batizados” com formol.


Através do Instituto Nacional do Câncer

As escovas clandestinas com formol podem causar:
  • Irritação nos olhos e nas vias respiratórias;
  • Queimaduras na pele e no couro cabeludo;
  • Reação alérgica podendo levar à morte por choque anafilático;
  • Câncer e problemas reprodutivos (malformações em fetos).

Em altas concentrações pode causar pneumonia, bronquite e laringite.

No caso de inalação, os sintomas mais frequentes são fortes dores de cabeça, tosse, falta de ar, vertigem, dificuldade para respirar e edema pulmonar.

O contato com o vapor ou com a solução pode deixar a pele esbranquiçada, áspera e causar forte sensação de anestesia e necrose na pele superficial.

Outras consequências são danos degenerativos no fígado, rins, coração e cérebro.

Longos períodos de exposição podem causar dermatite e hipersensibilidade, rachaduras na pele (ressecamento) e ulcerações principalmente entre os dedos; podem ainda causar conjuntivite.


Fonte: Instituto Nacional do Câncer.


O Formol na Justiça

A maioria dos processos na justiça são acerca de produtos químicos que causam queda de fios. Em vários processos é visto que muitas pessoas perdem o seu direito por conta de utilizarem o produto erroneamente e em conjunto com outras químicas;

A justiça não acomoda a parte que fez o procedimento por conta de entender que existem “riscos” com essas químicas e a transformação da imagem do cliente.

Nessas informações do site Conteúdo Jurídico mostra todo o processo causado pela lesão com esses componentes, fala sobre a segurança, a responsabilidade civil, o direito a informação, voluntariedade, publicidade, fabricantes, etc.

           “É importante frisar a segurança inerente ao processo de transformação da imagem aliada a prestação de serviço por estabelecimentos, bem como reforçar a necessidade de segurança na utilização de produtos que podem lesar não só a aparência daqueles que se submetem a um tratamento estético, mas também à saúde, que está diretamente relacionada com a utilização do formaldeído por salões de beleza.

          Hodiernamente, mesmo com as regulamentações expressas quanto á fabricação de produtos cosméticos, sua colocação no mercado e a forma de utilização pelos centros de estética, existe a presença indevida do formol em proporções diversas das autorizadas; fator de risco tanto para a relação de consumo, pois pode gerar alteração no resultado contratado, quanto à saúde, visto que pode gerar danos mais ou menos gravosos ao consumidor.

(…)

          [Direito de Informação] Um dos maiores problemas enfrentados pelo consumidor quando se submete ao tratamento capilar, é que, na maioria das vezes, não sabe de fato qual a composição do produto, ou, pela variação de nomes e propagandas existentes no mercado, propagandas, acredita estar recebendo aplicação de produto que não contém formol acima das proporções devidas. Na realidade, na linguagem popular, o consumidor imagina estar usando um produto sem formol.

         Diante disto, é de suma importância o uso do direito que o CDC garante quanto á informação. Além de evitar dúvidas e inseguranças, é possível prevenir possíveis problemas em relação a mistura de composições químicas incompatíveis nos cabelos e a utilização de produtos em desacordo com as quantidades permitidas pelas normas.

Art. 6º São direitos básicos do consumidor:


III - a informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade, tributos incidentes e preço, bem como sobre os riscos que apresentem;
        
       O direito à informação trazido, está diretamente relacionado com o princípio da transparência de que trata o artigo 4º do CDC, garantindo além da transparência a harmonia nas relações de consumo. O indivíduo deve ter o direito de submeter-se ou não a determinado procedimento estético, mediante conhecimento de todos os benefícios e possíveis riscos.

        De fato, pode-se entender então que a junção destes dois princípios são elementos caracterizadores da vinculação do produto ou serviço que está sendo oferecido. O risco, as características, qualidades, dentre outras características, devem ser informados em momento anterior à contratação e realização de qualquer procedimento. Já que, se informados posteriormente diante de uma lesão já sofrida, não exerceria mais a sua função originária.”



Os perigos do Formol e Alergias

Outros posts muito conhecidos no Blog são de gestantes que querem fazer a progressiva e mamães que estão amamentando seus bebes.

Já foi falado aqui, em diversos posts que a gestante não deve usar nada com formol.
Há sempre os problemas de alergias, porque as grávidas sentem mais alergias nessa época então todo assunto falado sobre gestante e amamentação envolve esse tipo de dedução, alergias.

Lê esse post sobre alergias.


Referências: