Minha experiência com Piercings e Tatuagens.

Oi gente! Tão boas?

Tudo bem que o blog é sobre cabelos né? Mas é também um blog pessoal e quero dividir com vocês minhas experiências com piercing e tatuagem.

Antes de deixar minha história aqui, sei que muita gente não gosta desse tipo de coisa, mas quero que saiba que meu caráter, minhas atitudes e conceito de vida não mudaram com alguns desenhos e furos no corpo, pra mim isso é somente um acessório de beleza. 

Um acessório que não se tira mais, e que se leva pelo resto da vida!

Tatuagem


Eu sempre gostei de tatuagens, sempre mesmo… antes de completar 18 anos eu carregava uma imagem comigo, era o sagrado coração de Jesus, fiquei por muito tempo com aquela imagem porque eu queria desenha-la no meu corpo.

Esperei completar 18 anos, porque eu sabia que meu pai não aceitava esse tipo de coisa, então sendo maior de idade entendia que não teria problemas com ele.

E fiz… o sagrado coração de Jesus, no peito, próximo ao coração (sem foto aqui meninas). E me senti realizada! Pois é, isso parece um vicio, amei tanto que 6 meses após estava fazendo um tribal do lado de dentro do tornozelo.

Me sentia bem, e muito feliz com a decisão tomada, mesmo minha mãe não gostando, aceitou bem o que fiz, mas meu pai não, foi por causa disso que tomei um belo tapa na cara do meu pai, a única vez que ele me bateu, e já tinha 19 anos. Mas passou, o assunto foi esquecido, e o amor dele nunca acabou.

E casei, separei, e só decide fazer outra tattoo realmente quando já estava na faculdade. Foi nas férias, que decide colocar o nome dos meus filhos comigo, minha eterna paixão! Isso sim é um casamento eterno, os filhos da gente! Queria algo simples, bonito e delicado e foi assim que fiz nos pulsos o nome dos meus amores.

Lembro-me que cheguei em casa e contei pro meu filho: “Olha Mu, a mãe colocou seu nome aqui olha, vai estar sempre comigo!” e ele… “Mãe, eu queria um dinossauro! Não uma pipa!!!” (Chocada. Até hoje ele me pede pra tatuar um dinossauro!!!). A Fla já esta pensando em fazer, mas como eu, só com 18 anos. Vou estar do lado dela, com certeza.

tattoo nome crianças

A tattoo do pescoço, aquela primeira, as estrelinhas, também foi uma imagem escolhida por mim pela internet, e nesse caso o tatuador fez do jeito dele e não como queria, enfim… fiquei um pouco chateada mas passou. Sabe que depois de um tempo a tattoo vai ficando mais apagada, em alguns casos até esverdeada… minhas estrelas não estavam assim, mas não gostava de vê-las!!

Resolvi esses dias arruma-la e foi assim que saiu minha ultima tatuagem “as borboletas” dessa vez eu não escolhi o desenho, o Richard, meu novo tatuador, parou, pensou nas estrelas… e sem falar nada desenhou com uma caneta no meu pescoço e disse: “O que tu acha?” … Foi uma surpresa pra mim, o símbolo da beleza!!!! Não pensei duas vezes, pode fazer!

tattoo-estrela-borboleta

Pra mim todas as tatuagens são únicas e eternas, quando carregava a imagem pra fazer a primeira tattoo pensei bem em tudo, prós e contras, pesquisei, etc… eu sabia que seria como uma cicatriz e que nunca sairia do meu corpo. E tive essa determinação em fazer. 

Desde os 17 aos 37 anos, em nenhum momento me arrependi do que fiz, nunca quis tirar, limpar, apagar nenhuma de minhas tatuagens, embora as que mais tenham significado pra mim são as ultimas. Tenho total consciência do que queria na minha vida e me sinto muito, muito feliz por ter tomado essa decisão de pintar o meu corpo definitivamente.

Os piercings


piercing-dedo-nariz-tragus

Eu detesto brinco, não gosto, usei “forçada” algumas vezes mas logo tirava.

Até que minha sobrinha começou com essa história de piercing, era um no nariz, era na língua, no dedo, e quando ela fez no tragus eu amei, simplesmente linda (era o “brinco” que me faltava!!!), e estava com um piercing todo brilhante, uma graça mesmo, e na hora, aqueles 5 minutos de louca, falei vamos lá com a tia que vou fazer! Fomos juntas, e furei o tragus. Com certeza doeu mais que as pequenas tattoos que tinha, e piorou a dor pelos próximos 40 dias!!!!

Então se quer saber, isso dói e inflama e tem que limpar sempre, e realmente vai para de incomodar com 60 dias e ponto. Fora que na hora de trocar é mais uma novela, tem que pedir ajuda porque a bolinha é tão pequena que pode cair dentro do ouvido se não souber manusear a coisa…

O piercing do nariz eu já achava nojento, falava para minhas sobrinhas (três delas tem!) “Que nojento!! Fica um monte de coco de nariz aí nesse negócio!”. Eu estava certa (kkkkkkkkkkk)!

Furei, mas não foi pensando em nada, só ia lá colocar um brilhantinho no nariz, era esse meu pensamento, e gente… Deus do céu, eu chorei muito, dói muito, é terrível mesmo, e realmente é muito nojento. Eu tinha certeza do que falava, essa coisa tem que ficar limpando o tempo todo, é a treva… que nojo, o coco de nariz fica tudo lá gente… uma porcaria mesmo, por isso que todo mundo coloca argola, porque diz que é mais higiênico, enfim, estou esperando o meu cicatrizar pra troca essa bolinha nojenta kkkkkkkkk.

Já falei no insta que era pior colocar piercing do que tatuagem, mas é porque não tinha nenhuma pintada e a sessão não tinha chego a 4 horas, então, no começo do risco da tattoo você até dorme, mas na hora da pintura, fica em pensamento pedindo pra Deus pra acabar logo, porque queima, dói mesmo.

Tudo experiência, não quero mudar a cabeça de ninguém sobre tatuagens e piercings, tudo deve ser pensado antes e planejado pra não ter arrependimentos depois, é um estilo de vida que eu escolhi pra mim.

Não contei tudo que queria, acho que no próximo domingo ainda tem assunto sobre a higienização do lugar, dos aparelhos utilizados e da segurança em fazer esse tipo de arte no corpo.

Quem quiser contar sua história, em blog, aqui nos comentários, vou adorar ver.

Beijos
Boa semana

Este conteúdo é original de PNCMinha experiência com Piercings e Tatuagens.