Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Como a Renata fez o Cronograma Capilar.




Oi gente! Tão boas?

A Renata é minha amiga e leitora, vira e mexe estamos fazendo troquinhas de produtos, e aconteceu que depois de uma visita no salão para fazer luzes a coisa toda não saiu como esperava e precisou de auxilio para montar um novo cronograma capilar para os desgastes do cabelo.
Pra quem não sabe o cronograma auxilia e disciplina o tratamento capilar de acordo com o que o cabelo necessita, doando nutrientes para o resgate total do cabelo durante um ciclo de semanas.

Montamos um cronograma capilar juntas com os produtos que já tinha na casa dela, apenas modificamos os dias de utilização e escolhemos os produtos certos para os danos que estava no momento.

E claro que deu tão certo que chamei ela pra contar pra vocês essa experiência com o Cronograma Capilar.

Saiba Mais:

Os produtos


Cronograma-Capilar-Cachos-Renata

Há uns 4 anos frequento a mesma cabelereira, com ela mudei o corte e acertei as luzes com um fundo escuro, mas os preços subiram muito...

Para tentar economizar R$ 100 fui em outro cabelereiro, um que a minha amiga tinha ido e ficado bom... Ai começou o pesadelo...
Fiz as luzes na sexta a noite, na hora percebi que havia cores diferentes, mas achei que o shampoo roxo resolveria, costumo sair do salão de cabelo molhado para ficar com cachos...

Conforme o cabelo foi secando os 50 tons de loiro foram aparecendo... Entrei em desespero, comecei a procurar na internet um matizador e acabei indo ao shopping comprar, mas a loja já tinha fechado.

Mal dormi, acordei super cedo e fui lavar com o meu shampoo roxo, não adiantou...os 50 tons de loiro estavam lá.

Para minha cabelereira não me matar, no sábado fui na cabelereira de uma amiga para consertar, ela foi ótima, um anjo, deu um jeito na cor, mas ressecou demais e gastei muito mais do que previsto.

O peso sumiu, as pontas ficaram ásperas e os cachos começaram a subir. 

No desespero comecei a usar meus produtos loucamente, sem critério, todos ao mesmo tempo, melhorou um pouco mas não resolveu.

Aí pedi help para a Lu e ela me ajudou a a organizar o cronograma.

Ficou assim:
Cronograma-Capilar-Cachos-Renata

Em 2 semanas, já tinha melhorado muito, senti mais peso e o cacho ficou mais definido.

Na terceira semana, já estava recuperado... bem mais pesado e sem ressecamento.

Nada como fazer o cronograma direitinho,né Lu?



A Re só disciplinou o uso dos produtos que tinha e como são potentes conseguiu driblar os danos de luzes com hidratações e nutrições.

Meninas se ficaram dúvidas só perguntar ok?
Beijos

Os melhores óleos para encorpar o fio



os-melhores-óleos-para-encorpar-o-fio
os-melhores-óleos-para-encorpar-o-fio

Oi gente! Tão boas?

Deixa eu contar pra vocês essas coisas de óleos vegetais, mas assim, da maneira mais fácil de entender né? Porque não adianta ficar dando fórmulas e ligação de química que eu entendo pouco disso e a intenção é somente entender um pouco sobre o assunto pra ajudar nas nossas escolhas para o tratamento capilar.

Recapitulando o post de ontem, basicamente a coisa é assim…
Os óleos vegetais (puros) são ricos em ácidos graxos esse componente é dividido em saturados, (insaturados) monoinsaturados e poliinsaturados.

Muuuuiiito bem!

Segundo alguns sites gringos que falam sobre a composição dos óleos, essa divisão do acido graxo nos óleos tem diferença para o tratamento capilar sendo que:

  • Alguns são mais absorvidos e fortalecem o interior da fibra capilar;
  • E outros são reparadores da cutícula promovendo também a selagem da hidratação no cabelo.

Considerando os óleos ricos em ácidos graxos monoinsaturados como fortalecedores do fio, porque estes são mais absorvidos além da cutícula, é fácil afirmar que estes óleos também são os favoritos para encorpar o cabelo desestruturado e fino.

Saiba Mais:
os-melhores-óleos-para-encorpar-o-fio

Os óleos potentes:


Azeite de Oliva: É o mais famoso óleo monoinsaturado, suas propriedades são preservadas mesmo aquecido (até 180º), sendo assim, aquela história de amornar o óleo da certo! Tão oxidante quanto outros óleos porém é mais absorvido pelo fio e melhora sua elasticidade tanto quanto colabora para queda capilar devido sua nutrição diretamente no couro cabeludo.

Óleo de abacate: Os benefícios dos monoinsaturados vem dos ômegas que são extremamente eficazes como bloqueio da umidade e protetor solar natural, condiciona e mantem fios fortalecidos com seu uso. Como tem alto teor de gordura promove excelente condicionamento e selagem além de promover o crescimento de células saudáveis diretamente no couro cabeludo, pode ser utilizado com shampoo, tratamento profundo e como selante.

Óleo de Rícino: Esse óleo é extremamente favorável a fios fracos e quebradiços, sua utilização altera a força do cabelo e impede que os fios caiam. Como suas propriedades são riquíssimas para o couro cabeludo, seu uso é feito misturado com agua e massageado direto na raiz do cabelo. É grande estimulante da circulação de sangue no couro cabeludo. Sua emoliência suaviza até mesmo fios ásperos e porosos.

Óleo de Macadâmia: O óleo de macadâmia também consegue encorpar fios finos com seu tratamento, sua alta concentração de gordura monoinsaturada garante aos fios nutrientes específicos para reparar danos, equilibrar a elasticidade e ainda conter frizz e a porosidade. Sua selagem no fio mesmo nas cutículas garante até tratamento de pontas duplas.

Leia Também:

Independente da variedade de óleos vegetais para tratamento capilar, lembre-se que óleos puros sem adição de silicones não mantem a mesma proteção de óleos industrializados que são fabricados não somente com as propriedades dos óleos (antioxidantes) mas com formação de película que previne o efeito da alta temperatura no fio.

Todos podem ser utilizados para umectação, para fios finos, uma hora antes da lavagem. Ou aliado ao tratamento capilar.

Já testaram esses óleos meninas?
Beijos

Umectação: A diferença dos óleos para tratamento no cabelo.



oleo-para-cabelo

Oi gente! Tão boas?

Embora a umectação seja fácil na prática e sem problemas, sempre tem dúvidas sobre o assunto, isso porque óleo não é algo que todas queiram usar, e os motivos são vários.

Uma dessas dúvidas da utilização do óleo, é aplicar no cabelo loiro por causa da pigmentação do fio, outra é porque alguns ensebam mais o cabelo que outros, enfim… por conta disso resolvi fazer um post pra deixar claro algumas coisas sobre óleos vegetais e cabelos.

A pigmentação do óleo altera a cor do cabelo?


Meninas, eu fiz essa pergunta pra técnica química da Inoar, a Talita, isso foi em 2011 quando o óleo de argan já estava bombando. A resposta foi só uma:
Não há nenhuma possibilidade do óleo de argan alterar a cor dos fios. (Veja a matéria na íntegra aqui)

Óleos industrializados são fabricados aliados a silicones que protegem o fio das agressões externas, além de proteger a cor também.

Nem mesmo o óleo vegetal quando comercializado não possui propriedades pigmentantes para deixar cor no fio e alterar sua tonalidade.

E o porquê desse assunto é simples e fica como dica: Os óleos vegetais não tem proteção contra radicais livres, agressões externas, são óleos puros, ou seja o desbotamento da cor do cabelo é natural, consequência da oxidação da cor e não é o óleo que faz isso.

Óleos industrializados com silicone já possuem ingredientes protetores da cor e de agressões externas.

Saiba Mais:

O tratamento é no córtex ou cutícula?


Falando de óleos vegetais puros (ácidos graxos) vai depender da sua própria composição química seu tratamento no cabelo.

Os óleos dividem-se em saturados, monoinsaturados e poliinsaturados, a diferença para o cabelo é o tanto que pode tratar o cabelo, desde o córtex ou somente na cutícula.

Por exemplo, o azeite de oliva, rícino, de abacate é uma gordura monoinsaturada o que significa que vai agir na cutícula alcançando o córtex doando mais resistência ao cabelo. Devem ser aplicados no cabelo seco. Aplicar no cabelo úmido acaba reduzindo a absorção desse óleo no fio.

Já óleos como linhaça, de uva, amêndoa são ricos em gordura poliinsaturada ficam mais na superfície do fio, ou seja na cutícula e promovem a selagem do cabelo, estes são os indicados para manter a hidratação selando o cabelo, e também para fios finos, porque são leves e não pesam. (fonte).

Os óleos de coco e babaçu são óleos saturados que promovem a alta emoliência no cabelo, sua gordura pode ser vista como ruim, porém é excelente para cabelos muitos ressecados, são estes óleos os mais pesados para o cabelo.

Por isso que alguns óleos acabam ensebando mais o cabelo na dosagem errada porque são mais “pesados” na composição.

Os óleos tem sim diferença, mesmo os óleos puros possuem ingredientes que podem fortalecer mais o cabelo ou selar e até manter o tratamento do cabelo mais duradouro.

Amanhã falamos sobre os melhores óleos para encorpar o fio.

Beijos
Boa semana!

 

Voltar ao Topo da Página