Piscina: Cabelo que não fica verde!

Cabelo que não fica verde

Oi gente! Tão boas? O assunto é piscina mesmo. Resolvi atualizar esse post pra dar a dica geral. Porque acaba ficando só no chat, e no email as dicas. Anota que essa aqui é sobre: Cabelo que não fica verde depois do banho de piscina!



É uma das dicas mais buscadas na net na época do calorzão! É a correção do cabelo loiro, que ficou verde na piscina!

A história em volta disso são várias, são os metais da água, é o cloro que deixa o cabelo verde, e pode ser qualquer coisa que te falem que o cabelo ficou verde, mas o que envolve isso, é o tratamento da água, e só desse jeito que existe o cabelo que não fica verde na piscina!


Leia Também:



O que deixa o Cabelo Verde?


O que faz o cabelo ficar verde é o cobre presente na composição química da água, advindo de produtos utilizados para tratamento ou o próprio encanamento da piscina. É essa substância junto à queratina do cabelo que provoca essa reação esverdeada nos fios.


Todas as águas contêm metais dissolvidos. As quantidades variam de acordo com a região em que se localizam os lençóis freáticos. Os metais podem causar manchas, ou sujar a superfície da água, além de alterar a sua cor. De acordo com o metal presente temos:


Cabelo que não fica verde


Cabelo que não fica verde? Como?


O que se tem para prevenção disso é o tratamento da água, limpeza, higienização, pH, alcalinidade, desinfecção.
A piscina particular, tem uma opção diferenciada de tratamento que já uso há anos, e nunca tive problemas.

O produto é o SOLO



Não sei se tem outros produtos similares a esse que vou mostrar! Já pesquisei outros tipos de substâncias químicas utilizadas para limpeza e tratamento da água da piscina, mas também não sei informar por não saber a utilização e procedência do mesmo.


Esse produto veio junto com piscina desde o primeiro dia de uso só foi utilizado esse produto. Isso quando eu era casada, e quando utilizei que foi em 2014. Então, deve ter outros produtos que podem comparar, com a mesma eficiência.


Tem importantes recomendações no manual químico. Aborda a alcalinidade da água, o pH baixo e até sua ação bacteriostática, isso envolve o tratamento habitual da piscina e não basta a um só dia. 

Até mesmo para piscinas que a água fiquem turvas, ou com algas, ou esverdeada, é necessário tratamento completo antes de só tirar a sujeira e sair se jogando na água.

O próprio desinfetante é vendido pela IGUI mesmo, tudo foi indicado desde o dia da compra da piscina. O kit piscineiro que trás toda a manutenção para manter a água sempre límpida e usável, sem riscos a saúde, isso conta tratamento das bordas, laterais até a aspiração de sujidades, após o uso.


O SOLO é composto por um polímero não clorado, que apresenta forte poder desinfetante, muito usado em instalações hospitalares, graças as suas propriedades bactericidas e anti-microbianas. O composto ativo do SOLO tem poder de neutralizar os microorganismos indesejáveis, matando bactérias e micróbios presentes na água. Este composto é largamente utilizado nos tratamentos de água de piscinas, por ser um composto que não depende de cloro para ter um efeito desinfetante. Consegue manter um residual de desinfecção constante, mesmo com variações no pH, temperatura ou incidência de radiação U.V. (sol), sem a necessidade do uso de um estabilizante.
O SOLO é o único sanitizante/bactericida com função bacteriostática, isto é, evita o desenvolvimento de bactérias. Sua ação é constante e extremamente eficiente. 
  • Não possui cloro em sua composição química;
  • Não se decompõe com o sol ou calor;
  • Dura mais tempo na água da piscina;
  • Não descolore o revestimento das piscinas de: vinil, fibra e cerâmica.;
  • A ação bactericida evita o desenvolvimento de microorganismos;
  • No inverno mantém a água cristalina, evitando o desenvolvimento de microorganismos;
  • Reduz a mão-de-obra, tornando a reposição mensal;
  • Não forma compostos tóxicos;
  • Não irrita a pele e os olhos e não resseca os cabelos;
  • Compatível com tratamentos de UV;
  • Incompatível com o cloro, detergentes aniônicos e produtos (inclusive equipamentos) a base de cobre;
  • Produto aprovado pelo Ministério da Saúde

Sem Mercham!


Tem mercham não gente, é informação séria mesmo. Vejo minhas amigas se matarem pra fazer a limpeza da piscina com cloro, e problemas com o loiro, e esse produto é só uma maneira de tratar a água mensalmente, e higienizando sempre.

Em piscinas públicas meninas, a coisa é diferente, porque parte de administradores de condomínios e hotéis, pousadas, etc.

Mas vocês podem exigir que a água seja clorada ou tratada de outra maneira para evitar qualquer tipo de infecção aos banhistas. Nesse caso, não sei informar quanto a disponibilidade do uso desses produtos para as piscinas instaladas, e quais as medidas de precaução por causa da visitação de muitos banhistas.

Não é muito barato não, é R$120,00 o litro, mas rende pela maneira que trata a piscina.

No manual química tem várias informações quanto a utilização correta do produto pra evitar problemas com sua saúde.

Leia Também:


Se tratam com algum outro produto, comentem pra sabermos como funciona.

Beijos

Este conteúdo é original de PnC