Cabelo Cinza com 11.11 da Alfaparf



Oi gente! Tão boas? Eu não esperava ficar com o cabelo cinza mas a Re (que fez o post ontem) já estava me deixando na vontade com aquele cabelo, o único problema pra mim era chegar nele sem ter que descolorir e no meu caso não considero tonalizar com tinta preta, é porque... já fiquei com a raiz roxa sabe, então pensei que o cabelo cinza com 11.11 da Alfaparf poderia ser a solução pra chegar nesse tom, sem tinta preta e sem descoloração.

Considere tudo diferente dessa tintura com a 11.10 da Alfaparf (já testei aqui) e a 11.00 da Alfaparf (que ja testei aqui), a começar pelo passo a passo, pela higienização, pela cobertura e clareamento, vou contar tudo.

Vale uma nota sobre a ultima coloração da Igora (postei aqui)

A cor da Igora ficou bonita um tempo depois, aquele amarelinho que nem da vontade de matizar, bonito e bem iluminado, mas essa cor veio com o desbotamento porque na primeira semana a cor não foi lá o que desejava, mas valeu a experiência, nada demais na durabilidade com outras colorações e o cheiro é forte como tantas outras.

11.11 da Alfaparf - Passo a passo



Num pote separado coloquei:


  • 1/2 Ox de 40 vol + 1/2 bisnaga de coloração - Fiz somente a raiz com essa mistura e deixei 20 min. 
  • No mesmo pote, já vazio, coloquei 
  • 1/2 Ox de 30 vol + 1/2 bisnaga de coloração - fiz o comprimento com essa mistura e deixei mais 20 min.


Considerando a proporção maior de Ox quase uma saturação se pensar na quantidade das duas água oxigenada. Fiz teste de mecha com Ox de 40 vol que não usava faz tempo e achei que foi realmente relevante pra cor ficar mais bonita.

Como o cabelo já é poroso a tinta vem que nem água, tipo o cabelo suga mesmo, na hora do comprimento emulsionei o cabelo com um pouco de água pra ser mais fácil de espalhar já que a mistura fica bem cremosa. Devo falar do cheiro que é bem mais suave que outras tinturas e o enxague é tranquilo e sem quebra de cabelo.

A higienização e o tratamento.


Toda vez que faço coloração gosto de passar shampoo pra limpar bem os resíduos da tintura e nesse caso usei um shampoo sem sulfato da Senscience True Hue e tô começando a amar esses produtos ou a tinta não detonou meu cabelo porque desde a limpeza o cabelo ficou bem alinhado e sem asperezas.

Incrivelmente e bem diferente de todas que já usei no enxague sai tudo cinza meninas, lava o banheiro de cinza e só pensa no momento que ficou grisalha, e na hora mesmo do cabelo molhado é isso que vê, cabelo cinza e escuro.

Usei a Lipidium 2 vezes na mesma semana, porque embora o cabelo estivesse alinhado na lavagem a porosidade apareceu com ele seco, então o cabelo precisou mesmo de um tratamento mais potente,  já tinha usado ela antes mas agora vou poder falar um pouco mais, amanhã tem resenha dela.

Leave-in de argan da Inoar com acréscimo de queratina quase todos os dias, aquela queratina peptídica da Lokelani.

A cobertura e o clareamento da 11.11 da Alfaparf



  1. A cobertura de brancos foi boa, igual as outras, no meu caso nunca é os 100% 
  2. A cobertura da raiz preta também foi um ótimo resultado considerando que não descolori o cabelo e foi tinta sobre tinta, o amarelado é até irrelevante;
  3. A cobertura do alaranjado próximo ali da raiz que deixou a desejar, algumas partes ainda ficaram nesse tom, mas nada tão significante pra dizer que esta tudo manchado, algumas partes somente na raiz ficaram assim.


O clareamento é incrível, ou melhor, o desbotamento. Já disse que não gostava da tinta só por causa disso porque realmente a cor dela é única, mas desbota bem rápido, ficou numa cor num dia, em outro, nova cor, e outro, até que o resultado que esta agora me agrada muito, nem cinza, nem amarelo (considere algumas partes assim, fundos do cabelo) nem perola, meio branco e cinza, platinado.

Gostei bastante do resultado porque como disse, foi tinta sobre tinta e foi uma boa clareada da raiz. Vou continuar mantendo essa cor, super aprovei.

Beijos

Este conteúdo é original de PRODUTINHOS NO CABELO - Cabelo Cinza com 11.11 da Alfaparf