Meu retoque da raiz com tintura.

retoque da raiz com tintura.

Oi gente! Tão boas? Recebo muitas perguntas sobre retoque de raiz, e resolvi falar do retoque da raiz com tintura. Sempre faço assim porque meu cabelo é fino e acaba clareando bastante.


Essa dúvida também foi da Andrea no facebook.


Como fazer o Retoque da Raiz com Tintura?


"Afinal, Lucy, como vamos retocar a raiz, com água oxigenada de 30 ou 40 volumes?”


Eu sempre aplicava direto a tinta no fio, mas o alaranjado e acobreado da raiz me incomodava. Mesmo depois de colorir, passava uns 15 dias e lá estava eu tonalizando essa raiz com Richesse 901 gelo.


Mas pera, isso sai caro? Tinta, tonalizante, matizadores e desamareladores? Daí não da nem pra seguir né?


Desencanei dos Matizadores!

Mudei tudo o que estava fazendo e deixei de lado matizadores e desamareladores;

Logo após a descoloração decidi seguir a tendência do verão e deixar o cabelo mais amarelinho “manteiga” e iluminado (por isso tenho algumas resenhas pra fazer sobre produtos que realçam o loiro);

Depois de 1 mês da minha descoloração, foi um pouquinho mais que um mês, fiz o  retoque da raiz com tintura, e usei, a Alfaparf 11.00 . Era a cor mais próxima ao tom que estava usando. E mesmo sabendo que sua durabilidade e desbotamento não valem a tinta, me joguei nela… precisava fazer isso…




Resultado

Esses dias fiz chapinha pra mostrar bem a cor.

Fiz retoque da raiz com tintura 11.00 e Ox 40 da mesma marca. Deixei 15 minutos e passei o restante da tinta com Ox 30 e 2 colheres de creme, no resto do cabelo como se fosse um banho de brilho. 

Pela foto da pra perceber que a tintura cumpriu bem o papel de tonalizar a raiz só com ox de 40 volumes mas como essa tinta não tem muita durabilidade e desbota rápido (ainda mais sem proteção da cor no produto que estava usando) em uma semana já ganhei alguns alaranjados.

retoque da raiz com tintura

Os Prós e Contras

Cabelo loiro é comigo mesmo, não tem jeito eu tento “mundos e fundos” pra ficar mais bonito e tentar estragar menos , por isso não quis fazer o retoque da raiz descolorindo, fui direto pra tinta clareadora com Ox40.

Agora, da certo passar tinta na raiz? Da! 

No meu caso a própria 11.00 já platinou praticamente. 

Mas quem já ganhou fios alaranjados e a raiz esta grande, precisa da variação nas nuances, tipo com com final 1. O "1" funciona como um cinza pra neutralizar o alaranjado.


Mas não pense que será tão diferente de uma descoloração os danos… com tinta não vai ter um corte químico que pode ter descolorindo o fio novamente (sem saber se aguenta) , mas resseca um bocado com água oxigenada de 40, as vezes eu coloco um óleo vegetal, ou um óleo cosmético dentro da tinta que ajuda muito. Hoje também tem aqueles "plex" que pode se beneficiar utilizando junto.

Cabelos tem camadas, espessura, densidade… o que significa que pode não dar certo com todas, principalmente de cabelos escuros e grossos. A melhor maneira é procurar um profissional nesse caso, se tentar fazer em casa pode ficar com a raiz laranja e ainda danificada e o trabalho pra consertar é ainda maior!

É melhor escolher a tinta pela durabilidade e fixação do que pela cor como fiz.

Mas tem que ser uma tinta duradoura e a manutenção de proteção da cor deve ser com produtos específicos que protegem o fio loiro do desbotamento, mesmo que não seja os desamareladores, o produto deve conter no rótulo o fator “antioxidante, antidesbotamento, protetor da cor”.

Deixei de usar o Phytoervas quando percebi que ele não mantem a cor do loiro, realça mas não é potente para a cor não desbotar. O que não é o caso do Blonde Me da Schwarzkopf que logo tem resenha.

O banho de brilho que fiz com o resto da tintura poderia até ter sido com a própria Ox 40 volumes, não desbotaria tão fácil. Já sabemos que o fato de ter creme junto com tinta e oxidante deixa tudo mais fraco assim como os danos, mas também dura menos o tom no cabelo.

A Andrea também comentou que tem uns fios quebrados e não sabe do que possa ser, mas que retocou as luzes, então… vamos falar disso na próxima semana ok? 

Beijos


Este conteúdo é original de PnC