Feridas da Descoloração. Quem Teve?

Feridas da Descoloração

Oi gente! Tão boas? Quem me acompanha no insta sabe que fiz uma descoloração por estes dias. O que é uma novidade aqui no blog é que descolori o cabelo apenas 2 meses e meio depois de ter feito o mesmo procedimento químico. O que significa que tive feridas da descoloração, e queria falar algumas coisas sobre isso.





Vale lembrar que fico anos usando tinta sobre tinta, e não sou adepta da descoloração. Até porque acho que esse procedimento químico do descolorante e oxidante pior que uma progressiva para a fibra capilar. É simples entender porque a descoloração é a pior química, porque uma vez que você retira os nutrientes do fio, para deixa-lo saudável novamente somente muito tratamento. E ele nunca voltará a ser o mesmo cabelo.

Ainda que o cabelo cresça, o problema da química da descoloração é que pode afetar novos folículos e com isso prejudicar sua saúde natural. Eu tive feridas da descoloração. Passei por isso numa boa e queria compartilhar com vocês como foi essa ruim experiência.


👉Afinal como foi que isso aconteceu?👈

Foi o Tempo do Descolorante no cabelo?

Não foi só isso tá gente. Vamos lembrar que a técnica química já contou aqui que o descolorante age até 30 ou 40 minutos, no máximo até 50 minutos e depois disso é somente dano.

Eu fiquei com o descolorante 40 minutos. Foi o suficiente para abrir o tom e tirar a cor de fundo que queria das colorações e a raiz preta.

Fiz teste de mecha antes no cabelo. Mas não acredito que seja o tempo o fator relevante para causar feridas, mas talvez coadjuvante, pelo que a química falou.


Foi química acima de Química?

Não tinha feito outra química no mesmo dia. 

Havia feito uma coloração há mais de um mês; então não foram procedimentos químicos sucessivos que ocasionaram as feridas da descoloração.


Foi o Produto que usei?

Utilizei o mesmo produto da primeira vez, o Yamá 9 tons e ainda com oxidante menor, de 30 volumes, da Inoar.

Fui mais cautelosa porque ainda passei óleo vegetal nas pontas, e já tinha tratado o cabelo dois dias com a Joico que tenho aqui.

Consideravelmente se fosse do produto, a irritação e as feridas da descoloração teriam acontecido antes, há dois meses, quando utilizei o produto pela primeira vez.


Frequência de Descoloração?

Aqui acho que entra o efeito da química a curto prazo, e foi a opção mais relevante para o acontecimento aliado a outros fatores.

Eu havia feito uma descoloração há dois meses e meio. Foi bem-sucedida, sem queimaduras, sem feridas. Foi tão incrível que quis fazer novamente.

Porém, a descoloração que fiz anteriormente foi a primeira de anos que não fazia, então o couro cabeludo aguentou o “tranco”. 

Dessa segunda vez o couro cabeludo ainda estava sentindo com a descoloração anterior. Mal o cabelo cresceu e fiz novamente, o que acarretou um desgaste para o folículo que estava crescendo e já tinha passado pela química.


Coçou, irritou e Queimou?

Pinicou na verdade quando estava com o produto na cabeça. Igual quando pinica quando a gente descolore os pelos da perna sabe? Suportável e passou depois da massagem que fiz.

Sim, eu massageei a mistura do descolorante no couro cabeludo para que pegasse bem em todos os cabelos, então pode contar esse ponto aqui também para ocorrerem as feridas da descoloração.

O que usei no couro cabeludo?

Feridas da Descoloração


Tenho que contar a experiência real. 
De inicio vi vários pelotes no cabelo, parecia alto relevo no couro cabeludo, em algumas partes da frente, laterais, e bem no topo da cabeça, ali no meio do cocoroco.

A primeira reação foi arrancar a casquinha que estava formada, e lógico que imediatamente senti um pus saindo, então parei de mexer imediatamente.

E assim foi durante uma semana. Lavando o cabelo um dia sim e noutro não. Utilizando shampoos normais e uma só vez, sem reaplicar, e sem massagear muito o cabelo. Também utilizei máscara de tratamento normal.

Passado uma semana já não sinto mais nada. Nem mesmo o alto relevo (placas) que as feridas da descoloração deixaram no couro cabeludo.

Se quer uma dica, não fique umidecendo o couro cabeludo o tempo todo. Seja com queratina, com bepantol, seja lá com o que for, deixe que o corpo se encarregar de cuidar de tudo. 

Pense numa ferida quando você rala a perna, e depois da lavagem, aos poucos, vai secando e cicatrizando.

Pode ser desesperador ver o couro cabeludo com feridas por conta de química, mas é importante que o desespero não a faça tomar medidas erradas. Encher o couro cabeludo de produtos, causar ainda mais desconforto arrancando as casquinhas, tentar remover o pus com esponja consequentemente podem infeccionar o local com a ferida e a cicatrização demorar ainda mais. 

Claro que pra toda regra exige exceção: Se não foram poucas as feridas, se sangra, coça, queima, nos dias seguintes ao procedimento; se há perda de cabelo, frequência de pus; tem que procurar um médico porque essa reação é alérgica e não apenas ação de uma química no couro cabeludo fragilizado.

Qualquer dúvida pode deixar sua pergunta que envio para a química e quem sabe não surge outro post.

Beijos

Este conteúdo é original de PnC